LULA JÁ FOI MAIS HABILIDOSO

 

O ex-presidente já teve dias melhores e mais relevância em seus pronunciamentos.
Comparar político ladrão com servidor público ou quem se mata para passar em um vestibular é de um despropósito que ofende a todos os brasileiros que correm atrás do pão de cada dia      

O ex-presidente Lula, em aparição pública ao lado de seus aliados, afirmou que o político seria a profissão mais honesta do mundo, ainda que roubasse muito. Lula já foi mais habilidoso no passado, ao menos do ponto de vista retórico. O político seria idôneo uma vez que, ao sair às ruas, teria que pedir voto aos eleitores, se sujeitando às piores críticas e dando a cara para bater.
Porém, políticos costumam andar ao ar livre uma vez a cada 4 anos, nas vésperas das eleições. Eleitos, passam a adotar uma postura anti-popular, não se misturando aos cidadãos comuns. Portanto, não é válido o argumento de Lula a respeito das lisura dos políticos de carreira. Aliás, Lula está desvinculado da realidade em sua última fala pública a respeito dos políticos que assaltam os recursos públicos.
A maior parte do povo brasileiro não vê com bons olhos autoridades públicas que utilizam o Estado para a obtenção de fins privados, a despeito das necessidades sociais.
Não há possibilidade de qualquer cidadão comum entender os critérios morais de Lula a respeito da honestidade dos políticos. Além de sua afirmação ser um tanto vaga, não diferenciando os políticos honestos dos ladrões, Lula comete a imbecilidade de comparar políticos com servidores públicos, que estudam para exercerem suas respectivas funções. Sua fala chega a ser uma contradição com sua trajetória de militante de esquerda, cujo ideal promove a defesa de um Estado provedor de serviços públicos- que são executados por servidores públicos, obviamente.
É provável que a falta de habilidade de Lula em se defender daqueles que o acusam de corrupção seja proveniente da situação frágil que seu partido vem atravessando. Porém, não convém acusá-lo disto ou daquilo na ausência de provas. Cabe ás autoridades devidamente constituídas o dever e investigar , acusar o investigado mediante à existência de provas que justifiquem a acusação e fazer o que deve ser feito. No entanto, se Lula tentou convencer a nação de sua lisura e autoridade moral, não conseguiu. O mito do herói incorruptível não convence a mais ninguem.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s