O Genocídio Esquecido

O ”Holocausto oculto”. Assim algumas pessoas se referem ao
primeiro massacre do século XX

Afinal, quem fala hoje do extermínio dos armênios?”
Adolf Hitler

Genocídio Armênio

Hoje completam-se 100 anos do  primeiro  Genocídio  do século XX. Segundo registros históricos, mais de 1milhão e meio de   armênios foram massacrados pelo Império turco- otomano, de 1915 a 1917. Porém, as cifras batem os 2 milhões se contabilizarmos os massacres determinados pelo sultão Abdul Hamid II, já no fim do século XIX. O Império estava passando por desintegração territorial ao perder terras para as potências européias,  crise econômica , dificuldade de financiar as tropas militares , o que causou sua derrota para a Rússia . O contexto de decadência  ocorre ao mesmo tempo em que os armênios reivindicam autonomia nacional. O sultão determina, entre 1895 e 1896,  o massacre de aproximadamente 300 000 pessoas como forma de repreender o movimento de emancipação. O subterfúgio utilizado para justificar o massacre foi a fé cristã que os armênios e os russos tinham em comum , e que os armênios poderiam contribuir com a Rússia na guerra contra o Império otomano, em troca de apoio ao projeto de independência organizado pela elite intelectual da Armênia. A partir deste momento, as autoridades otomanas viram os armênios com hostilidade.

Genocídio é o termo utilizado quando um massacre realizado contra um grupo étnico visa eliminar sua existência física e cultural , de modo a apagar qualquer vestígio dos antepassados, movido por um sentimento de intolerância ou de eugenia ”racial”. Segundo relatos de correspondentes internacionais e registros históricos, as pessoas deportadas para o deserto de DEL-ER-ZOR, na Síria, morreram de fome, foram massacradas pela tropa otomana que os escoltavam ao longo da marcha , sem qualquer suprimento alimentar e as crianças eram encaixotadas e lançadas ao mar. As que ficaram nos vilarejos receberam altas doses de morfina para morrerem instantaneamente.  Para convencer a população  a abandonar seus lares, as tropas turcas alegaram que a Russia tinha um plano de invadir o império e os homens foram convocados para lutar ao lados dos turcos, só que desarmados. Uma vez os vilarejos desprotegidos, os que restaram, idosos , mulheres e crianças, foram exterminados , queimados vivos, e as mulheres foram violentadas e vendidas como escravas. Os homens, estando DESARMADOS,  foram assassinados pelas tropas turcas, dificultando qualquer possibilidade de resistência por parte dos armênios.

Lira

Lideranças armênias , logo após terem sido presas em Istambul,
foram queimadas vivas, fuziladas e enforcadas

Segundo a professora Maria Luiza Tucci Carneiro  , coordenadora do núcleo de intolerância da  USP, o massacre armênio serviu de protótipo para o que viria acontecer com os judeus europeus e com os ciganos na década de 40, dada a forma sistemática do Genocídio , pois da mesma forma que estes foram enviados a campos de concentração, sob o pretexto de trabalharem nos locais onde foram executados, o mesmo ocorreu com os armênios. A população masculina foi ( REPAREM) desarmada pelo Império turco -otomano sob o pretexto de que eles precisariam se proteger de uma suposta invasão russa em seu território e muitos destes homens foram a Istambul .Mas na verdade, eles foram presos para serem executados. Em seguida, seus bens foram roubados , parte do território da Armênia foi anexada à Turquia ( 1 terço do país pertencia a antiga Armênia) e o massacre se estendeu às demais pessoas nestes 2 anos, em cerca de 25 campos de concentração espalhados no Iraque e na Síria. Os primeiros a serem detidos foram os que compunham a elite intelectual armênia, devido à possibilidade destes mobilizarem seus pares. Eles foram detidos executados na Anatólia, região que hoje corresponde à atual Turquia

Armênios enforcados ao longo do genocídio
Armênios enforcados ao longo do genocídio

Antes do massacre tomar grandes proporções, muitos diplomatas tentaram alertar seus respectivos países de origem sobre o massacre sistemático que império turco perpetrava contra os armênios. o Diplomata norte-americano Henry Morgenteau enviou um comunicado ao Departamento de Estado dos EUA alertando sobre o que estava acontecendo na Anatólia. De alguma forma o comunicado não teve a devida atenção e o mundo estava com os holofotes apontados para a Primeira Guerra Mundial, o que facilitou a execução dos quase 2 milhões de armênios. Algo  semelhante ocorreu no genocídio judaico ( Holocausto): a matança contra os judeus se estendeu no intervalo da Segunda Guerra mundial, de 1939  a 1945. Os ciganos tambem foram vítimas do Nazismo. 1 milhãoo foram mortos no plano de limpeza étnica.

Vale lembrar que após o Genocídio, a França foi um dos poucos países que abriram as portas para os refugiados armênios, honrando o seu legado de liberdade, igualdade e fraternidade. Entre os séculos 19 e 20, a idéia de superioridade racial dominava a mente de políticos e intelectuais na Europa, o que fomentou uma cultura de discriminação contra quem não fosse considerado europeu. Isso de alguma forma explica a intolerância das outras nações em receber os refugiados armênios e porque o Antissemitismo imperou e impera até hoje.

Que não esqueçamos de nenhuma destas memórias.
Link sobre o tema.http://pt.wikipedia.org/wiki/Genoc%C3%ADdio_arm%C3%AAnio

Artigo do jornal El Pais sobre o Genocídio Armênio
http://brasil.elpais.com/brasil/2015/04/22/internacional/1429718492_977293.html

outro link
http://www.megacurioso.com.br/historia-e-geografia/70021-genocidio-armenio-massacre-cometido-pelo-imperio-otomano-completa-100-anos.htm

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s