A farsa de Benjamin Netanyahu

Ao discursar no Congresso norte-americano no dia 3 de Março, o premiê israelense insiste em convencer o mundo de um inimigo que só existe em sua imaginação: o Irã.  Munido do discurso belicista contra o país persa, Benjamin Netanyahu parece querer chamar a atenção do mundo  ao colocar em constrangimento o Governo iraniano, acusando-o de estar fabricando uma arma nuclear para destruir Israel, hipótese que jamais fora sustentada por nenhuma evidência. E ao bater de frente com Barak Obama eu seu próprio país, pôe em risco as relações diplomáticas entre os EUA e Israel, ao mesmo tempo em que estimula discórdia entre  o Irã e seu principal aliado .

A tensão em torno do programa nuclear iraniano começou em 2010, quando  o então presidente Mahmmoud Ahmadnejad iniciou o processo de enriquecimento de Urânio e inaugurou 2 usinas nucleares para iniciar o processo e realizar pesquisas científicas.
O enriquecimento de Urânio, segundo o atual presidente do Irã, Rassan Rouhani, visa unicamente o abastecimento do país para provisão energética e produção de rádionuclídeos, substâncias radioativas em estado líquido que são administradas em procedimentos clínicos.

Deste então, as discussões entre Obama e Ahmadinejad não prosperaram devido ao discurso hostil do ex-presidente iraniano contra os Estados Unidos e Israel, atitude que alimentava a retórica vitimista do premiê israelense.
Sua presença no Governo do Irã  suscitou desconfiança após ter declarado vários dizeres de ódio contra os judeus.  Além de ter dito que Israel deveria sumir do mapa- o que lhe custou uma cadeira na ONU-,  não reconheceu o Holocausto, o que provocou revolta e indignação em várias parte do mundo. Na tentativa de tirar proveito político no antissemitismo de Ahmadnejad, Netanyahu cogitou até em invadir o Irã , alegando um ataque preventivo, mas o premiê sofreu forte resistência da sociedade israelense e do MOSSAD, serviço de inteligência do país, que afirmara na época que o Irã não estava em fase de produção de armas nucleares. Além do contraste entre o Mossad e o Netanyahu, nunca houve um concesso entre as lideranças israelenses sobre a hipótese de um ataque nuclear deflagrado pelo Irã.  O ex-chefe do Mossad, Meir Dagan, não só se opôs à invasão de Israel no Irã, como tambem não viu sentido no alarde provocado pelo primeiro ministro de Israel.

 

benjamin-netanyahu-bomb-cartoon

Esta foto foi a piada de 2012. O cúmulo do ridículo.

No entanto, algo inédito surgiu há poucos dias. Uma quantidade de dados vazados , resultado de  espionagem sobre grupos terroristas , foi compatilhado entre o serviço de inteligência da África do Sul e o Mossad . No relatório de autoria do Mossad consta que o Irã estava trabalhando com uma taxa  de enriquecimento de Urânio abaixo da necessária para se contruir uma bomba nuclear, fato que pôe em cheque a retórica vitimista de Benjamin Netanyahu no cenário internacional. O fato foi divulgado pelo jornal inglês The Guardian e pela rede de TV Al Jazeera e ambos os veículos tiveram acesso aos dados vazados.

É difícil saber quando este impasse no Oriente Médio terá fim. Os Estados Unidos tem todo o interesse em dar um desfecho pacífico no acordo nuclear; o Irã quer que as sanções econômicas impostas pelos EUA sejam anuladas, mas para isso , precisa convencer a outra parte do acordo de que não visa a proliferação de armas nucleares, já que o país é signatário do TNP ( tratado de não proliferação de armas nucleares); Israel mostra resistência em reconhecer a necessidade de diálogo com o Irã.

Porém, se Netanyahu cair no ridículo ao não ter mais crédito em seus apelos, os EUA ficarão mais sossegados para protagonizar o acordo nuclear com o Irã.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s