O conservador de boa estirpe

  • O filósofo Luiz Felipe Pondé concede entrevista ao colega Ton Martins, sobre o pensamento conservador e a retórica esquerdista

O alastramento do pensamento de Esquerda tem ajudado a consolidar na sociedade a noção de que ser conservador consiste essencialmente em ser contra o progresso, a ascensão social dos mais pobres e negar mudanças de comportamento e de costumes. Isso ocorre devido ao fato da Esquerda atualmente estar no poder e ter à sua disposição  os meios necessários para por em circulação o seu ideal de sociedade, baseado em suas premissas fundamentais. Além do PT estar há 12 anos no poder, os meios de produção de cultura – universidades e mídia- estão em grande parte dominado por intelectuais que representam este mesmo ideal, o que permite, nestes nichos de produção cultural , formar e propagar opiniões com o potencial de influenciar o senso comum e alguns aspectos da vida cotidiana por meio de políticas públicas instituídas por  aqueles que detém atualmente o poder  e são formados por esta mentalidade .

O maior exemplo desta articulação é a idéia de que o PT é visto como o único partido apto a governar para os mais pobres. A explicação isso se deve à massiva propaganda retórica , tomando para si o monopólio das virtudes  para atender o clamor social dos mais pobres, ao mesmo tempo em que seus adeptos utilizam um discurso de rancor ideológico contra quem discordar deste estelionato político. E é neste momento que entra os liberais ou os conservadores , ainda que ambos sejam a mesma coisa para a Esquerda, algo que beira à ignorância.

A principal característica do conservador é ser desconfiado do excesso de utopia que possa pairar na sociedade, que clama por mudanças  radicias e imediatas, mas sem avaliar direito as consequências de tais mudanças. Muitos partidos de proposta revolucionária acreditam que a miséria e a desigualdade social só poderão ser superadas pela via de um regime socialista. Dentro do atual arranjo social, dizem os socialistas, é impossível realizar tal façanha, pois os direitos consolidados e reconhecidos pelo Estado de Direito ( pelo menos , em tese), como a liberdade e a propriedade, por exemplo, são obstáculos à pretensão revolucionária.  Ou seja, do ponto de vista dos socialistas, os direitos individuais do homem precisariam ser sacrificados em prol da consolidação do Socialismo, uma experiência que fracassou no século 20. Este caminho é rejeitado pelos conservadores simplesmente porque o preço a ser pago para embarcar na utopia socialista é alto demais. É típico dos conservadores verificar na experiência acumulada do passado os princípios e as instituições que resistiram às mudanças e ao tempo. Se deram certo no passado, é mais seguro testá-las no presente a ter de escolher um caminho que transformou os homens em oferendas a serem sacrificadas no altar de uma determinada ideologia.

Porém, isso não implica em hipótese alguma alguma que o pensamento conservador consista em negar o progresso. O conservador pode reconhecer o casamento entre pessoas do mesmo sexo e não cair na besteira de dizer que o casamento gay ameaça a família tradicional, pois é nela onde o indivíduo é formado e tem valores morais consolidados que o habilita conviver em sociedade.

Defender uma coisa não implica negar a outra. Acontece que a Esquerda tira proveito da maior influência sobre o movimento GLBT e estimula as tensões sociais entre os diferentes grupos, criando inimigos imaginários que supostamente estariam contra os movimentos sociais sob as adas da Esquerda. E infelizmente alguns tipos mais radicias de conservadores acabam por atrapalhar o debate público ao desferir ódio e preconceitos contra os homossexuais, dando mais munição aos socialistas.

A maior hipocrisia da Esquerda nos 12 anos de PT foi o retrocesso da bandeira gay em nome de uma coalizão de Governo composta por partidos que representam idéias reacionárias, muitas das quais contra o casamento gay. Em outras palavras, o PT se apropriou de uma bandeira como um meio para chegar ao poder, e não colocá-la em prática estando no poder. E para escapar da contradição, os petistas atribuem aos conservadores a causa de a agenda gay não avançar.

Para o conservador de boa estirpe, essa discussão envolvendo o Estado não faz muito sentido, pois para os conservadores ( os moderados), o Estado não deveria deter nenhuma prerrogativa sobre a intimidade alheia, pois isso deve residir na esfera privada.

A despeito de todas confusões, não podemos esquecer que os conservadores de boa estirpe, da mesma forma que os liberais, defendem a integridade e a liberdade do indivíduo. E mudanças sempre serão bem vindas, em prol de todos , desde que respeitem o legado dos direitos individuais do homem

Anúncios

5 comentários em “O conservador de boa estirpe”

  1. Lendo aqui as postagens destes dias percebi algumas compatibilidades revisionistas e reslovi colocar estes blogs juntos para conversar e relacionar pensamentos:

    http://movimentodossemcapitalismo.blogspot.com.br/

    Considerando os posicionamentos estimulantes e os mais tendenciosos e maculados por partidarismo vamos refletir mais um pouco :

    Lembram da ideia de “Lulinha Paz e Amor” ? Muitos não acreditaram em medidas que não fossem radicais da parte do candidato e do partido lembram ? O tipo de estratégia do PT da época seria igual ao da Direita Liberal de hoje ?

    Considerando que nenhuma organização humana é plenamente incorruptível, idônea, de ilibada moral etc, já que inúmeros crimes são comprovados pela história que sobrou das ditas cujas mesmo com a generalizada queima de arquivos, a Imprensa tem sido intocável e tão impune quanto a Igreja medieval e a atual com seus formatos renovados de Caça às Bruxas comunistas ou não, bastando a alguém discordar para ter tal classificação por estas forças inquisidoras e nada laicas como pede a lei . E os Militares, através de alavancas de histeria coletiva de inversão de valores no uso de palavras de efeito como “censura”, “revanchismo”, em que se usa uma ideia de democracia contra a real possibilidade de avanço, aprimoramento e democratização real destes meios, através de mensagens, fatos e ideias distorcidos ou tendenciosos, e atua como um quinto poder além do Executivo, Legislativo, Judiciário e Forças Armadas (que realmente manda no país assistindo tudo confortavelmente do camarim irônico e cínico da impunidade homicida). Este poder pode usar livremente o modelo do pai da propaganda da direita pseudo-liberal, o nazista Joseph Goebbels (pai das fórmulas de jornalismo publicitário eleitoral da Rede Goebbels), para cometer crimes de qualquer tipo como desvio de finalidade da concessão de utilidade pública para fins de propaganda eleitoral, ilegal e fora de época, dos candidatos apoiados por lobby do grupo empresarial privilegiado por concessões de múltiplas mídias, também ilegais, oligopolizando o setor como uma imprensa antidemocrática que pratica o jornalismo publicitário eleitoral, protegendo no poder de forma recíproca os protetores das suas alas de exclusividade e privilégios ilegais para deformação de opinião alugada, praticando Falsidade Ideológica, Calúnia e Difamação e os mais diversos Crimes contra a fé pública, ou é disparada a alavanca da “histeria da falsa mordaça e censura” para perpetuar estes crimes contra a democracia e o Estado de Direito e impedir que mais verdade e imparcialidade circule como notícia ao invés da arrogância pseudo-científica dos ignorantes da antiga e da nova direita que agora volta a se construir em torno de mentiras ou de meias-verdades agregadas a propostas de metodologias salvadoras da pátria (como a teoria Liberal nunca praticada plenamente no mundo mas novamente tida como mercadológica e governamentalmente eficaz), sem levar em conta que a história real é o que move há tantos anos a existência de uma resistência ao pensamento totalitário de direita que sabota economicamente seus opositores com abuso de poder econômico e armado, se pondo feroz, insana e violentamente contra qualquer alternativa aclamada inclusive pela maioria da população de um país, apelando estes grupos, para qualquer nível de golpe. Vale lembrar, principalmente para quem adoraria esquecer de propósito, que recentemente na história do país, foi a direita quem praticou a censura de toda a imprensa durante a Ditadura Militar inclusive torturando e matando jornalistas, poupando apenas os de aluguel que perduram até hoje com raras exceções de maior imparcialidade e isenção … Mesmo sem qualquer simpatia por esta esquerda enlatada, impotente e vendida ainda temos que refletir muito sobre a troca da “forca pela guilhotina”. A alma de Lacerda que o diga. A Revolução “Liberal” já começou ? Que pena… Mais mentiras ? A nova direita está levando muito em conta a frase “…acuse-os do que você faz…”. E a Odebrecht e suas primas famosas agradecem há várias décadas sem pular nenhum governo… Quem ainda lembra da CPI das empreiteiras ?

    ***************************************************************************

    Das #conversasqueouvinoonibus :

    — Os liberais buscam um sistema de governo e uma economia liberal para quem ?

    — Não sei bem por que os auto-intitulados como liberais parecem descender dos inquisidores com sua queima de milhares de humanas ditas feiticeiras… será pela dúvida de que tipo de liberdade pode estar buscando, quem mistura análises científicas e históricas globais com partidarismo apenas para justificá-lo?

    — Historicamente nenhum governo ou grupo dito liberal o era senão para si, tratando de ser ditador, intervencionista, saqueador, violador, torturador e homicida para os demais…

    — A estratégia é a mesma de sempre: Apagar a autocritíca, sumir com os exemplos concretos, demonizar pessoas, grupos, partidos ou nações e começar primeiro a matança moral depois a fisíca… Em nome de outras pessoas, grupos, partidos e nações tidos como supostas melhores, opções impostas pelo poderio militar e econômico. As ideias? Vamos a elas e seus detalhes…

    — Estamos tendo apenas um refinamento da lavagem cerebral em andamento? Quem ajudou a dar cada um dos golpes militares no Brasil? A direita ou a esquerda ? Os capitalistas ou os comunistas ? Existe apenas a direita liberal da ditabranda ou também existe a esquerda liberal que não incrementou porcentagem alguma dos aclamados e difamados golpes “bolivarianos”?

    — De modo geral, nosso sempre privatizado estado, cobra muito, rouba muito e retorna pouco. Ah! E claro, de vez em quando despreza mais da metade do país e prende, tortura e mata pessoas. Para tanto tem precisado usar lindos argumentos liberais (na verdade pseudo-libeirais) ao longo da história.

    — Liberalismo é muito bom para todos e não apenas para uma velha, desesperada e imoral oligocracia hipócrita que odeia alternância de poder e, como nunca quer largar o osso, vai mudando de fantasia, de máscara, de religião, ideologia e de moral disfarçando suas antigas vocações. Basta fazer uma retrospectiva na trajetória dos personagens que apontam e não apenas na dos que são apontados. De boas intenções o inferno está cheio…

    — O que é mais coerente, honesto e científiico: mudar de partidos e pessoas ou aprimorar os sistemas de coisas para todos os tipos de governantes, de eleitores, cidadãos, contribuintes através de mecanismos que impeçam a corrupção privada, estatal, de direita ou de esquerda ? ?

    — O teatro que diferencia liberal e conservador já nos deu presentes como o reinado do antigo presidente da ARENA, José Sarney que ficou conhecido depois como “civil” e “liberal”, ao longo do domínio absoluto da governabilidade através das décadas pelo “liberal” MDB/PMDB… pai do PSDB que é pai do PV etc… e o partido da frente liberal, o PFL, que também veio da ARENA? Conforme o nível da conversa sobre o país de todos nós, vamos contar a história do PL em outras conversas…

    — Palavras bonitas precisam ser bem traduzidas : O país precisa ser mais liberal para quem come demais ou para quem come de menos? Eis algumas questões ligadas às necessidades de reforma tributária já que os reais mantenedores do tesouro são os menos favorecidos que são supertributados diretamente nas fontes sem a chance caixa dois, Bolsa Concordata, Bolsa Falência, Bolsa Fraude, Bolsa Licitação, Bolsa Banqueiro (PROER), Bolsa Engavetamento (comno a da CPI das Empreiteiras)…

    — Ah, mas logo alguém que se diz liberal vai invocar a velha ideia de que lembrar da existência e das condições civis de uma certa e grande parte da população é invocar “luta de classes”…

    — A justiça pode ser partidária ? E a imprensa deve atuar como cabo eleitoral ? A concessão não pertence também a quem tem as visões de outras partes dos fatos ?

    — Há quem se julgue dono do mercado. O “Mercado” criou o “Estado” corrupto a seu favor… de grupo. Este tipo de Mercado só existe mesclado a um ou mais Estados emaranhados. O Mercado manipula e mantém o Estado para si e velhos corruptos esbravejam com os novos…

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s