A falta de diálogo do Armínio Fraga

Porque Armínio Fraga foi um imbecil?

Em um vídeo postado na internet, o economista sugeriu que os salários estariam ”altos demais”, ignorando o fato de que a participação da indústria no PIB nacional vem decrescendo linearmente ao longo de uma década ( preciso dizer o motivo?), ao mesmo tempo em que a inflação vem aumentando mês a mês, paulatinamente, corroendo o poder de compra dos trabalhadores.

Dizer que um eventual aumento de salário soa como algo negativo não faz sentido para um trabalhador que ganha a vida oferecendo sua força de trabalho e dedicação ,em busca de seus interesses.

O economista seria mais feliz se explicasse à nação  que inflação é o excesso de moeda colocada pelo Governo pra circular na economia, porém , sem qualquer proporção relacionada ao aumento da produção. Se o Governo imprime dinheiro ou expande muito crédito na praça , isso estimulará mais consumo para além da capacidade produtiva do país. O excesso de consumo acarreta aumento de gastos  na produção de bens e serviços, que é repassado para o consumidor final, nos preços. E temos a moeda desvalorizada, devido à  intervenção do Estado em injetar liquidez sem lastro. Com isso, perdem os investidores de longo prazo e os trabalhadores assalariados, que sentem redução do consumo devido à inflação, mas continuam a despender a mesma quantidade de trabalho mensal.

Porque me refiro à indústria? Porque é lá onde os melhores salários são pagos,  é de lá que saem os bens de maior necessidade doméstica dos quais tiramos o nosso conforto  material , e o setor é a mola propulsora de qualquer economia capitalista pujante. O setor arregimenta a massa técnica e intelectual das escolas técnicas e das universidades, produz riqueza em larga escala e possibilita o Brasil de ficar menos dependente dos produtos estrangeiros.

Armínio Fraga parece ter ignorado o Fato de o  Governo ser o PRINCIPAL causador da inflação. Não creio que teremos mudança de cenário uma vez que o Governo, por meio do BNDES, despeja uma fortuna em recursos para grandes empresas que poderiam conseguir aporte no próprio mercado. Sem contar nos elevados gastos que o Governo tem feito na máquina do Estado.

Quando o Governo imprime dinheiro, não está criando riqueza. Riqueza não está no papel impresso. A finalidade do papel- moeda é a de ser um meio através do qual os agentes do mercado trocam as riquezas das quais necessitam pelas que produzem . E esta é criada pelo trabalho . Ou seja, dinheiro serve para trocar as riquezas que são produzidas na economia de mercado.  Segundo esta lógica, para haver aumento na quantidade de moeda, é necessário aumentar a quantidade de riqueza produzida no país, de modo a preservar o poder de compra da moeda e sua proporção com o capital produtivo . O  Governo tem estimulado o consumo  desde 2008 pela oferta pública de crédito bancário e não deu importância à capacidade produtiva das empresas . Aliás, o Brasil é o país onde a indústria é a mais penalizada do mundo, com regulamentação, burocracia e alta carga tributária, fatores que impedem  desenvolvimento no setor.

Ao invés de Armínio atacar o desastre do Governo petista, que por excesso de intervenção na economia ,vem arruinando o tripé macroeconômico responsável pela estabilidade do Real ( lei de responsabilidade fiscal, câmbio flutuante e metas de inflação) , preferiu bancar o tecnocrata que fala muito difícil para o povo entendê-lo.
Um Governo que gasta demais põe em risco a estabilidade da própria moeda, prejudicando os assalariados, além de acumular muita dívida, o que acarreta mais despesa para a sociedade, já que esta é vista pelos políticos como uma fonte perpétua de recursos.

     Ao atacar os supostos salários altos, o economista parece culpar o consumidor pelo aumento da inflação, e não o Governo, que gasta de maneira descontrolada e adoidada.  A consequência imediata do desastroso comentário do Fraga foi a de associà-lo à imagem do então candidato Aecio Neves, mais uma vez, taxado de elitista e que iria causar desemprego, caso vencesse a eleição. O PT tirou proveito eleitoral de tal comentário  nos debates  ao criticar o passado do PSDB, falando a respeito das crises que afetaram a gestão de FHC , dentre as quais a energética, evento que ajudou a causar mais desemprego no país, em 2001.

    Precisamos entender que inflação não é o ato de consumir algo, muito menos o aumento dos preço em si, mas o excesso de moeda que circula na praça, que não está atrelada a nenhuma quantidade adicional de riqueza produzida pelo trabalho e pelo investimento.
Só quem perdeu com a afirmação absurda foi o Aécio Neves.

Todo aquele que queira chegar ao poder deve se preocupar muito menos com o próprio currículo e investir em um linguajar acessível que possa abranger a maior quantidade de pessoas ao seu alcance. Os comentários de Armínio Fraga sugerem algo surreal: em seu mundo, não existem pobres e assalariados.

Anúncios

4 opiniões sobre “A falta de diálogo do Armínio Fraga”

  1. Apenas uma manifestação de descuido verbal na demagogia política que oculta o vício mercadológico bancário dos economistas financistas sempre diligentes na monetização da economia dirigida de forma fria e calculista, porém, na estratégia destes cálculos, são repassados os custos socioambientais para debaixo do tapete das vítimas do caixa dois cuja paternidade vai ser sempre atribuída ao estado que, por ser público ou pelo menos conceitualmente considerado “da população”, pode ser tratado como a casa da mãe joana e bode expiatório do mercado. O estado “real” seria uma representação da democracia. O estado de Armínio é o reino real dos especuladores sem limites nem escrúpulos que tiram a liberdade da grande massa popular de viver melhor em nome da liberdade de alguns poucos sentirem poder. Este tipo de estado pseudo-republicano que temos é apenas um espantalho, um fantoche e uma marionete do poder do que erroneamente chamam de mercado mas que na verdade é uma plataforma de privilégios de grupo. Governantes de estruturas tão corruptas modeladas sistematicamante para tanto não passam de laranjas e testas-de-ferro dos verdadeiros chefões do crime. Seria pior se Armínio mentisse melhor…

    Curtir

  2. Pessoal, em frases interrogativas, usem “por que” (separado). Fica a contribuição. O termo “porque” (junto) é usado para as respostas ou frases afirmativas. Fica minha contribuição. Parabéns pelo trabalho.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s