DEFENDA-SE DA DEMAGOGIA POLITICAMENTE CORRETA

Manuela D'ávilla, : o meu anjo pornográfico. Sorte que sua formosura não depende de sua inclinação ideológica
Manuela D’ávilla, : o meu anjo pornográfico.
Sorte que sua formosura não depende de sua inclinação ideológica

Tática para identificar um esquerdista:


Neste vídeo, o socialismo, na pretensão de perseguir uma sociedade mais igualitária e justa ,soa como uma profecia a ser cumprida pelos
revolucionários, ao mesmo tempo em que a agenda política, proposta pela moça do vídeo, sugere ” um novo céu e uma nova terra”.

O esquerdista afirma que o lucro e a busca pelos interesses pessoais são fruto da ganância e da ”imoralidade humana” , mas se esquecem de dizer que o Estado é o mais IMORAL ao arrancar o fruto do trabalho alheio sob a forma de altos impostos.  Quem está no Governo se arroga à missão de tentar cuidar da vida das pessoas,
como se elas não fossem capazes para tal. Mas dependendo do discurso politicamente correto e sedutor, as pessoas tendem a ficar permeáveis ao paternalismo do Estado. Após isso , qualquer quantia em dinheiro que for tirada do bolso do contribuinte torna-se algo justo e moralmente aceito, pois, quem detém o poder se acha no dever de ditar o que é melhor para cada um. Não há nada mais autoritário do que alguem deter o monopólio do bem comum.

O esquerdista ignora que a busca do indivíduo por seus interesses pessoais se deve à tentativa de trazer a provisão material para seu bem estar e sobrevivência, satisfação e realização pessoal , visando sucesso e felicidade. Isso em nada tem a ver com a ideologia da ” classe dominante”. O grande problema do pensamento revolucionário é não entender que alguem , sendo pobre, almeja um padrão de vida cada vez mais digno á medida em que a pessoa passa a experimentar melhores condições materiais em relação à sua situação anterior, pois para os caudilhos, a pessoa é definida pela sua condição material, como se tal fosse imutável  e que inexoravelmente a pessoa enxergue a vida sob o ponto de vista de sua classe social.

O esquerdista diz ser contra ditaduras militares devido à suspensão da ordem democrática no passado e pelas mortes ( e é verdade). Porém, os comunistas possuem uma moral seletiva e infame, pois a URSS e a CHINA mataram aos milhões. E quando relembramos tais eventos, o silêncio dessa turma é macabro.

Devido ao fato deles acharem que só eles , e mais ninguem, possuem o ”caminho” e os meios necessários para superar os problemas da humanidade, 20 milhões de mortes seria um sacrifício necessário em prol da Revolução. Segundo a patrulha politicamente correta, seria impossível superar as dificuldades do homem no atual arranjo social pois o Capitalismo seria a origem de todos os males presentes na Terra. Logo, tais mudanças sociais demandariam por uma Revolução socialista. Todo aquele que levantar bandeiras progressistas pelos mais pobres e excluídos, porém dentro do contexto capitalista de produção , é considerado ” reacionário”, pois defende melhorias fora da ótica revolucionária.  Tal definição de reacionário encontra-se no Manifesto do Partido Comunista , de Carl Marx e Frederich Engels. Ou seja, o vocabulário da esquerda ainda repousa em uma visão do Século 19. Do ponto de vista da moçada revolucionária, eu , um contestador da ordem, seria reacionário.

A esquerda é desarmamentista. Se diz contra o fato do indivíduo portar uma arma para se defender , alegando que cabe ao Estado deter o monopólio da violência. Porém, quando questionada sobre o que fazer para desarmar o bandido, a esquerda afirma que este é ”vítima do capitalismo” e se os bandidos cometem crimes, o fazem motivados pelas necessidades materiais. A burguesia ( LÁ VAMOS NÓS DE NOVO COM ESSE TERMO) ostenta riqueza e alta qualidade de vida.  Segundo os intelectuais de esquerda, só pelo fato das pessoas usufruírem de um padrão de vida mais digno, isso justificaria a ação de criminosos que roubam e cometem violência para tomar de terceiros o que  estes conseguiram com trabalho ,dedicação e esforço. Mas quem se atrever a questionar os pressupostos do pensamento politicamente correto sobre a vitimização dos criminosos será taxado de ”conservador reacionário”, um ataque vazio e sem consistência.

Para finalizar, a esquerda rejeita a noção de responsabilidade individual. O indivíduo , segundo eles, não é determinado pelas suas atitudes, e sim pelo grupo ao qual supostamente venha a pertencer. Não quero dizer que com isso não existam etnias e classes sociais. Existem . Porém, tais condições não devem ser usadas para se definir as pessoas, pois tal raciocínio coletivista pode nos conduzir a pensar que a pessoa que é da classe média, por exemplo, é igual aos seus pares, o que não é verdade.  A introdução do pensamento coletivista em qualquer debate reduzirá  sempre a necessidade de argumentação daqueles que enxergam o mundo dividido em grupos e classes sociais, ignorando o indivíduo e suas características pessoais.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s